Home Notícias Diretores pedem Aumento da Remuneração em Audiência Pública

INSTITUCIONAL

MEMBROS

LICITAÇÕES

LEGISLAÇÃO

EDITAIS

LRF

TRANSPARÊNCIA

TRAMITAÇÃO DE MATERIAS

DOWNLOADS

COMUNICAÇÃO

LOGIN


Diretores pedem Aumento da Remuneração em Audiência Pública
Qua, 29 de Outubro de 2014 16:29

A Câmara Municipal de Florianópolis, no âmbito da Comissão de Educação, realizou nesta quinta-feira, 29 de outubro, Audiência Pública para discutir a remuneração dos diretores e secretários da rede pública de Florianópolis, em atendimento ao requerimento do vereador Vanderlei Farias – Lela (PDT).

Ao abrir o encontro, o vereador requerente ressaltou que ao visitar escolas, uma das diretoras alertou sobre a defasagem do salário e da gratificação. Começava então uma verdadeira luta para buscar uma solução junto ao Executivo. Segundo o vereador Lela o secretário de Educação, Rodolfo Pinto da Luz, sempre foi solícito ao pedido, assim como o prefeito.

O projeto de lei que proponha reajuste para os profissionais precisa ser encaminhado pelo prefeito. Desta forma, a audiência foi solicitada para que diretores, secretários e Executivo pudessem dialogar. Diversos educadores expuseram os problemas que enfrentam diariamente e solicitaram o aumento da remuneração que hoje é de R$ 1.971,00 para os 119 diretores, sendo que os da rede ganham metade desse valor; e R$ 1.162,00 para os 32 secretários da rede municipal de ensino da Capital.

O secretário municipal de Educação, Rodolfo Pinto da Luz, afirmou que antes de ir à audiência conversou com o prefeito, César Souza Junior, e que ele se mostrou favorável ao reajuste, mas que depende do aumento da arrecadação do Município. E isso só vai ser possível se for aprovado o projeto de atualização do IPTU que está no Tribunal de Justiça e deve ser votado em novembro, depois que entidades empresariais entraram com processo impedindo a sanção da lei. “Nós estamos confiantes quanto à posição da justiça. Se aprovado, como esperamos, o projeto volta à Câmara para reajustes. Por isso, peço aos vereadores que sejam favoráveis à proposta”, salientou o secretário.

Mas, o vereador Lela solicitou ao secretário que seja encontrada uma solução mais rápida e que não dependa da aprovação de outros projetos. “Sugiro a criação de uma Comissão para levantar as possibilidades financeiras reais do Executivo para viabilizarmos outra opção para o reajuste”.

Rodolfo Pinto da Luz concordou com a criação de uma Comissão e ressaltou ainda que a implantação da hora-atividade e o aumento do piso salarial do magistério, que também eram antigas reivindicações da categoria, impactaram significativamente na despesa do Município. “Esta é uma demanda justa e necessária, mas nós dependemos da arrecadação”, reforçou o secretário.

Ao fim da audiência ficou definida a criação da Comissão que vai buscar formas para contemplar os profissionais com o tão aguardado reajuste sem que seja necessária a aprovação da atualização do IPTU.

 

©2011 - Desenvolvedor - Software Livre - Joomla