Home Notícias Grafite é tema de Audiência na Câmara

INSTITUCIONAL

MEMBROS

LICITAÇÕES

LEGISLAÇÃO

EDITAIS

LRF

TRANSPARÊNCIA

TRAMITAÇÃO DE MATERIAS

DOWNLOADS

COMUNICAÇÃO

LOGIN


Grafite é tema de Audiência na Câmara
Qua, 27 de Agosto de 2014 21:07

A Câmara Municipal de Florianópolis, no âmbito da Comissão de Turismo, realizou na noite desta quarta-feira, 27 de agosto, Audiência Pública para discutir a arte dos grafiteiros em Florianópolis. No encontro foi possível debater junto aos profissionais e órgãos competentes os desafios enfrentados pelos artistas e como fazer para implementar esta arte de forma efetiva e mais frequente em toda a cidade.

O secretário de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina, Felipe Melo, mostrou-se um admirador da arte. "Quem conhece um pouco da história sabe que em cidades da Europa como França e Londres, na década de 1970, este movimento feito por jovens com atitude conseguiu transformar em beleza aquilo que antes era considerado pichação. Ao longo do tempo, o grafite se consolidou como uma arte urbana, capaz de gerar transformações positivas em várias cidades."

O secretário Felipe Melo solicitou que a prefeitura identifique as áreas em que o grafite possa ser pintado e forneça, inclusive, o material para a realização desta manifestação cultural. Antes de encerrar a fala, o secretário convidou os artistas e vereadores a participarem de uma reunião para a elaboração de um projeto de grafite em Florianópolis, e colocou a disposição uma das paredes da Fundação Franklin Cascaes para ser grafitada.

O grafiteiro Pedro Teixeira que há oito anos pinta em Florianópolis ressaltou que a maior dificuldade encontrada é a continuidade dos trabalhos. "Quando tem um incentivo com certeza a gente pode atingir níveis estéticos, de produção e visibilidade muito maiores. A gente produz cultura, arte, identidade. Mas, os projetos têm que continuar."

Entre os encaminhamentos da audiência, o vereador Pedro de Assis Silvestre (PP) destacou o pedido de tramitação em caráter de urgência do Projeto de Lei Complementar nº 1.339/2014, de autoria do vereador Marcos Aurélio Espíndola - Badeko, que torna apto qualquer espaço público para receber grafite. Também ressaltou que vai se reunir com o presidente do Deinfra, Paulo Meller, para discutir a possibilidade de grafitar uma das pontes, o que seria o segundo maior espaço com grafite do mundo.

De acordo com o vereador Edmilson Pereira (PSB), proponente da audiência, uma das prioridades é definir junto ao Executivo locais que possam ser grafitados, como espaços que estão abandonados e seriam transformados por meio desta arte urbana. E depois trabalhar junto à secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte para grafitar o quanto antes a parede no Centro Integrado de Cultura. "Com o grafite no CIC as autoridades vão entender melhor e valorizar o trabalho de vocês e assim podemos fazer com que esta arte seja melhor espalhada pela cidade, embelezando todas as regiões de Florianópolis."

 

©2011 - Desenvolvedor - Software Livre - Joomla