Home Notícias Audiência pede mais Fiscalização e Segurança no Parque da Galheta

INSTITUCIONAL

MEMBROS

LICITAÇÕES

LEGISLAÇÃO

EDITAIS

LRF

TRANSPARÊNCIA

TRAMITAÇÃO DE MATERIAS

DOWNLOADS

COMUNICAÇÃO

LOGIN


Audiência pede mais Fiscalização e Segurança no Parque da Galheta
Qui, 21 de Agosto de 2014 16:40

A Câmara Municipal de Florianópolis, no âmbito da Comissão de Meio Ambiente, realizou nesta quinta-feira, 21 de agosto, Audiência Pública para discutir o Projeto de Lei Complementar n. 1.327/2014, de autoria do Vereador Jerônimo Alves, que altera o inciso IV, do art. 10, da Lei n. 3.455/1990, que proíbe a prática de nudismo em qualquer área do parque da Galheta.

Logo que iniciou a audiência, o vereador autor Bispo Jerônimo Alves (PRB) solicitou o arquivamento da matéria e esclareceu que o projeto não previa a proibição do naturismo na Praia da Galheta, mas pedia uma maior fiscalização para evitar práticas sexuais e uso de drogas no local, situações denunciadas frequentemente pelos moradores da região e rejeitadas pelos próprios naturistas.

O vereador Bispo Jerônimo Alves relembrou ainda as normas previstas no Código de Ética da Federação Brasileira de Naturismo que, entre outras, considera como falta grave ter comportamento sexualmente ostensivo e/ou praticar atos de caráter sexual ou obscenos nas áreas públicas, e praticar violência física como meio de agressão a outrem.

O representante da Federação Brasileira de Naturismo, Luiz Carlos Hack, reiterou as afirmações do vereador e garantiu que quem fere o Código de Ética da Federação leva uma punição que vai desde uma simples advertência até a proibição de entrar em qualquer ambiente naturista.

A vice-presidente da Associação Amigos da Galheta (AGAL), Miriam Alles, ressaltou que há anos frequenta o Parque, destacando que o local é um espaço de lazer para famílias inteiras. "Eu levo meu neto de quatro anos e ele fica todo feliz. Mas, para as mulheres sempre digo para irem acompanhadas já que fazer a trilha sozinha é perigoso."

Ao fim da audiência ficou definido que os vereadores vão elaborar um requerimento para encaminhar aos órgãos competentes solicitando mais segurança, fiscalização e infraestrutura no Parque da Galheta. Ficou acertado ainda a instalação de placas ao longo da trilha e da praia para tentar inibir a prática sexual e o uso de drogas na região. Os vereadores vão pedir ainda que sejam colocados guarda-vidas frequentes e que o acesso à praia seja melhorado.

 

 

 

 

©2011 - Desenvolvedor - Software Livre - Joomla